Apresentação

Bem-vindo ao Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública (PPGGP) da Ufes

  • Busca analisar os ciclos de formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas e programas públicos e os efeitos que as instituições e os sistemas políticos exercem nestes processos. Ênfase é dada ao papel do Estado - dentro dos princípios da ética, da legalidade, da probidade e transparência - nas articulações com os diversos atores sociopolíticos por meio de arranjos de governança, participação e gestão. Inclui as novas abordagens em políticas públicas: intersetorialidade, redes sociais e transversalidade. Privilegia análises empíricas em temas como desenvolvimento e inovação do setor publico, políticas sociais, segurança pública, meio ambiente e sustentabilidade, saúde, educação, população e cidadania.

  • Desenvolve estudos empíricos voltados ao gerenciamento de operações e serviços públicos, nas diversas esferas de governo. Foco e dado a metodologias gerenciais voltadas ao aprimoramento e inovação de processos e qualidade na prestação dos serviços públicos, considerando os fatores antecedentes e as consequências da inovação organizacional e tecnológica nas áreas de educação, segurança, saúde, meio ambiente, trabalho, transporte, dentre outras. Privilegia, ainda, temas relacionados a inovação, redes de cooperação, geração de valor público, gestão de processos, gestão de projetos, ciência de dados, transformação digital, sustentabilidade e cidades inteligentes, por exemplo.

O Mestrado Profissional em Gestão Pública e Planejamento, do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE-UFES), está estruturado em dois anos divididos em quatro semestres letivos. Nos dois primeiros semestres, o aluno deverá cursar sete disciplinas sendo, quatro obrigatórias e três optativas, de acordo com as linhas e projetos de pesquisa por ele escolhidos. O terceiro semestre é reservado para o desenvolvimento do projeto de dissertação defendido perante banca de qualificação. No quarto semestre dá-se a conclusão da pesquisa, com defesa de dissertação perante banca, que se constitui em ato final do curso.
As sete disciplinas de quatro créditos cada uma somam 28 créditos e equivalem a 420 horas de aula do mestrado. O projeto de pesquisa e a dissertação totalizam mais 14 créditos, perfazendo ao todo 42 créditos e 630 horas aula de curso. Dentro dessa estruturação, inicialmente foram criadas três linhas de pesquisa e atuação: 1) Formulação e Avaliação de Políticas Públicas; 2) Governança e Controle de Políticas Públicas e 3) Implementação de Políticas Públicas e Inovação Organizacional. As linhas de pesquisas e os projetos de pesquisa foram sendo atualizados com base em recomendações recebidas nas avaliações periódicas feitas pela CAPES. Atualmente, o Mestrado conta com duas linhas de pesquisa, cada uma com dois projetos estruturantes, na Área de Concentração Administração Pública, conforme mostrado no Quadro 1.

Quadro 1 – Linhas de pesquisa e respectivos projetos estruturantes do Mestrado Profissional em Gestão Pública e Planejamento, do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE-UFES)
Área de concentração: Administração Pública
Linha 1: Política, Planejamento e Governança Pública
Objetiva o desenvolvimento de gestores públicos nas áreas de Políticas Públicas, Planejamento e Governança, a partir da compreensão de acepções teóricas e de conhecimentos práticos orientados à formação de administradores públicos compromissados com desenvolvimento social no Brasil.
Projeto estruturante 1: Governo, Políticas públicas e Planejamento
Projeto estruturante 2: Governança e Gestão no Setor Público
Linha 2: Tecnologia, inovação e operações no setor público
Objetiva o desenvolvimento profissional em gerenciamento de ações finalísticas de governo a partir do conhecimento de novas tecnologias de gestão, de inovação, de comunicação e de informação, bem como do domínio de mecanismos técnico-legais de execução do planejamento no Brasil.
Projeto estruturante 3: Ações e programas finalísticos de governo
Projeto estruturante 4: Transformação e inovação organizacional
As quatro disciplinas obrigatórias do Mestrado (Teoria das organizações; Planejamento e gestão pública; Metodologia da pesquisa; e Métodos quantitativos) foram propostas e são desenvolvidas para se construir uma base teórica de conteúdo organizacional e metodológica alinhada às linhas de pesquisa e aos seus projetos estruturantes. A ementa da disciplina “Teoria das Organizações” contempla temas que auxiliarão o mestrando a fazer a leitura do ambiente organizacional a partir um referencial teórico que dê sustentação aos seus argumentos, podendo ser utilizada em todas as linhas de pesquisa.
O mesmo ocorre com a disciplina “Planejamento e gestão pública”, conduzida em sala de aula com análises de situações reais nos três níveis propostos: formulação, governança e controle e implementação de políticas públicas. Por sua vez, a disciplina “Metodologia da pesquisa” procura, por meio da análise dos pré-projetos de pesquisa apresentados pelos então candidatos, à luz de conceitos metodológicos, aprimorar suas propostas, em discussões coletivas, guiadas pelo professor responsável. Ao se discutir os diferentes projetos, o mestrando é colocado em contato com conteúdos que vão das políticas públicas nas três esferas do poder executivo, passando pela governança e controle, até sua implementação no âmbito das instituições e/ou da própria sociedade.
A quarta disciplina obrigatória, métodos quantitativos, tem por finalidade instrumentalizar o mestrando no uso de ferramentas de coleta e dos diversos tratamento de dados que lhes são peculiares. Dessa forma, dependendo da abordagem apropriada a cada projeto, auxiliará o aluno a realizar uma pesquisa mais robusta. As análises qualitativas são desenvolvidas por meio de estudos de casos realizados no setor público, contemplando as linhas de pesquisa e atuação. Esse arcabouço serve ao mestrando não só na elaboração e desenvolvimento da sua pesquisa para a dissertação, mas quando de seu retorno ao seu ambiente de trabalho.
Essas disciplinas são oferecidas em todos os semestres ao se iniciar nova turma. Concomitantemente, são também ofertadas disciplinas optativas que complementam a formação do futuro mestre. Essa oferta tem sido feita tomando-se por base os projetos de pesquisa discutidos na disciplina de Metodologia da pesquisa e as demandas que são feitas pelos alunos. As disciplinas mais demandadas nos últimos anos foram: Comunicação no Setor Público: Mídias Sociais e Terceiro Setor; Desenvolvimento Sustentável; Direito Administrativo; Direito Digital; Elaboração, Gestão e Avaliação de Projetos Públicos; Ética no Serviço Público; Ferramentas de Pesquisa; Gerenciamento de Processos de Serviços; Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais; Gestão do Conhecimento; Métodos Qualitativos de Pesquisa; Políticas Públicas, Criminalidade e Violência; Tendências na Gestão Pública: Gerenciamento de Conteúdo Organizacional.
A gestão do Mestrado está voltada permanentemente para o desenvolvimento de harmonia entre suas linhas de pesquisa e respectivos projetos estruturantes e as disciplinas ofertadas. Também em busca dessa harmonia, professores e orientadores procuram atenção acurada na construção de projetos de dissertação e de dissertação alinhados a esses elementos estruturadores do Mestrado. O resultado tem sido, ao longo dessa existência de mestrado, a produção de trabalhos científicos e de produtos técnicos de qualidade e aplicabilidade na Administração Pública do Estado do Espírito Santo, com potencial também de repercussão em nível regional, nacional e internacional.

O programa tem sua sede em Vitória-ES, oferecendo o curso de Mestrado Profissional em Gestão Pública desde 2011 e mantém um perfil de qualificação acadêmica atestado pela CAPES, tendo recebido conceito 4 na última avaliação.

O programa já formou 356 mestres e conta com 78 alunos regularmente matriculados, todos no mestrado.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910